quarta-feira, 9 de março de 2011

Não sei


Não sei se as estrelas que vejo
Estão no céu ou em seus olhos;
Não sei se o perfume que sinto
Vem das flores do jardim
Ou de sua suave pele;
Não sei se o calor que sinto
Vem do Sol que ilumina essa tarde
Ou do seu corpo colado ao meu;
Não sei se as palavras que digo te alcançam
Ou se dissipam-se no infinito;
Não sei se sempre acerto na escolhas que faço
Mas procuro sempre fazer o melhor.
Por isso cá estou, armado somente de amor,
Para dizer-lhe que não sei quanto tempo dura um “para sempre”,
Que não sei por quantas reencarnações
Um amor pode sobreviver,
Que não sei como o futuro traçou sua teia
E que não sei se um dia poderia reaprender a viver sem você.
Digo ainda que nada sei sobre os mistérios da terra, dos céus e dos mares,
Que até mesmo eu sou um mistério para mim,
Mas todas essas duvidas criam uma única solida e irrefutável certeza,
A de que sem você o eu não existiria.

6 comentários:

Kaline disse...

E vc ainda vem me dizer q deixou de escrever!! Um dos mais lindos textos q já vi! Com certeza eu sou sua fã numero 1. Em todos os sentidos!

''Não sei se as estrelas que vejo
Estão no céu ou em seus olhos;
Não sei se o perfume que sinto
Vem das flores do jardim
Ou de sua suave pele;''

Tudo PERFEITOO!! como vc!! *-*

Kaline disse...

''Por isso cá estou, armado somente de amor,
Para dizer-lhe que não sei quanto tempo dura um “para sempre”,
Que não sei por quantas reencarnações
Um amor pode sobreviver,
Que não sei como o futuro traçou sua teia
E que não sei se um dia poderia reaprender a viver sem você.''

Tenho q comentar de novo! Pq acho q esse vou ler todos os dias =)

Kaline disse...

tem selinho pra vc no meu blog. E tem tres comentarios meus aqui! =D

bjus, meu Lindo!

Thiago disse...

brother... obra prima.. riqueza de palavras e harmonia sincera... show de bola! continue assim ! sucesso!!
aproveitando se poder, da uma passada também no meu Blog...onde compartilho alguns textos poéticos...

www.versearts.blogspot.com

Falow!

Társylla Gomes disse...

Eu achei lindo demais, vim aqui várias vezes ver os novos textos e não achei. O que aconteceu pra você parar de escrever? Por favor, não faz isso não, você é um filosofo.

Cristyn disse...

Cassete, você é bom! Já me senti assim também e você conseguiu traduzir certinho... Muito lindo!